DIY – Para o quarto do A.

Com o A. quase quase a chegar, decidi recriar uns quadros que encontrei no Pinterest para pendurar por cima da cama dele. Ainda não têm moldura, mas já dá para ver que ficaram muitoooooo fofinhos!

Imagem

Anúncios

Diabetes gestacional

Como referi aqui, desenvolvi diabetes na gravidez.

No inicio não achei que fosse interferir muito com o dia-a-dia – estava completamente enganada! A rotina de ter de fazer o controlo diário dos valores da glicemia é chata, na primeiras semanas após o diagnostico tinha de o fazer 6 vezes por dia… agora já só são quatro (em jejum, 1 hora após o pequeno almoço, 1 hora após o almoço, 1 hora após o jantar). outra coisa muito chata, com que nunca tive de me preocupar, é o controlo na alimentação, não ingerir alimentos com muitos açúcar ou hidratos de carbono.

Por enquanto tenho conseguido controlar a situação sem necessidade de fazer insulina, somente a dieta passada pela nutricionista e algumas caminhadas têm ajudado a controlar a coisa…o que não quer dizer que com o avançar da gravidez não venha a necessitar.

O que é a diabetes gestacional?

É um tipo de diabetes que pode surgir na gravidez e que desaparece após o parto. Contudo, há a probabilidade destas mulheres entre 5 a 10 anos poderem desenvolver diabetes (com maior probabilidade nas mulheres que sofram de obesidade).

Quais as consequências da diabetes gestacional?

Pode haver um maior risco de hipertensão, o parto pode ter de ser feito por cesariana (pois o bebé tem maior risco de nascer com peso acima da média). Durante a gravidez se os valores não estão controlados, o bebé produz a sua própria insulina para controlar os valores altos de glicemia, o que pode acontecer após o nascimento é o bebé ter baixas de açúcar no sangue (hipoglicemia) e terem de ser controlados.

Como controlar a diabetes gestacional?

Devem ser feitas pelo menos 6 refeições diárias, não tendo de intervalo entre si mais do que 3 horas no máximo. Seguir uma dieta saudável e variada, a que estou a fazer é a seguinte:

8h Pequeno-almoço: 240ml de leite ou 2 iogurtes naturais ou aromas 0% açúcar; 1 pão de mistura; 1 fatia de queijo

10.30h Merenda da manhã: 1 peça de fruta; 2 bolachas tipo água e sal; 1 iogurte 0% açúcar

13h Almoço: 1 peça de fruta; sopa de legumes; prato da refeição (1/2 de legumes e hortaliças + 1/4 de carne ou peixe + 1/4 de arroz ou massa)

13.30h Merenda da tarde 1: 1 peça de fruta, 2 bolachas tipo água e sal, 1 iogurte 0% açucar

17.30/18h Merenda da tarde 2: 1 chá erva doce ou cidreira sem açúcar, 1 pão (mistura), 30gr de queijo

20.30h Jantar: 1 peça de fruta; sopa de legumes; prato da refeição (1/2 de legumes e hortaliças + 1/4 de carne ou peixe + 1/4 de arroz ou massa)

23h Ceia: 1 copo de leite ou 2 iogurtes, 2 bolachas tipo torrada

É muito importante também beber pelo menos 1,5l de água por dia!!!!!

De dois passamos a três

Agora, já com 23 semanas, passada a fase em que tudo me irritava (pobre do P. que teve de me aturar) passamos à fase em que TUDO me dói! Tem sido impossível dormir duas horas seguidas durante a noite, dores nas costas, e principalmente na anca, penso que será será do peso do corpo, porque assim que me levanto as dores passam!

Com o trabalho e as emoções iniciais acabei por não expor antes a felicidade no blog, mas apesar do mau humor e das dores, tem sido uma fase muito boa nas nossas vidas. O António está a crescer saudável (apesar da minha diabetes gestacional, que falarei noutra altura), é bastante agitado o que me faz sentir acompanhada em todos os minutos do dia 🙂 

Imagem